Curadores da Galeria Fênix dão dicas para comprar obras de arte

Aproveite as dicas dos especialistas e escolha sua obra de arte ideal

Seja para decorar, presentear ou até mesmo para quem visa a compra de arte como investimento, é preciso estar atento a alguns detalhes antes da aquisição. Conheça os curadores da Fênix Galeria de Artes em Embu das Artes e suas histórias, e aproveite para anotar dicas valiosas caso esteja pensando em investir no mercado da arte de maneira segura.

Osmar Finco estudou economia e trabalhou durante 13 anos na área de vendas de uma conceituada marca de varejo de moda feminina. Nos anos 80, a convite de seu falecido irmão, passou a acompanhá-lo durante seus finais de semana na pequena galeria de arte fundada por ele na cidade de Embu das Artes – área pela qual Osmar se apaixonaria no futuro. Após alguns anos de dupla jornada, finalmente tomou a decisão que mudaria sua vida: dedicar-se integralmente a esse projeto que lhe gerava tanta paixão e entusiasmo. Trinta e dois anos se passaram e hoje Osmar é proprietário e curador da Fênix, onde nutre diariamente sua fascinação por esse universo tão encantador.

Jéssica Finco é filha de Osmar e, ao contrário do pai, já nasceu entre telas, molduras, tintas, pinturas e rabiscos. Em sua infância e adolescência viveu todas atividades que envolviam o mundo das artes: visitava ateliês e casas de clientes, vernissages e exposições, além de estar sempre presente no dia a dia da galeria. Formou-se em Publicidade e Propaganda pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, porém a sua vivência e história no mundo das artes falaram mais alto. Jéssica percebeu que tudo que presenciou durante sua vida fazia parte de quem ela era como pessoa, e como um curso natural, assim como de um rio, relata a curadora, a vida a encaminhou para estar entre o mundo das artes. Ao perceber isso, decidiu também se dedicar integralmente ao negócio da família e hoje comanda com seu pai, mentor e sócio, a Fênix Galeria de Artes.

Agora que você já conhece quem são os curadores da Fênix Galeria de Arte confira suas dicas:

Adquira peças que te emocionam

Para Jéssica e Osmar, o principal objetivo da arte é emocionar e inspirar as pessoas. Se apenas para apreciar é importante deixar os sentimentos e sensações fluírem, isso vale também para quando se decide adquirir uma obra. Nesse momento, obviamente além de questões um pouco mais práticas como tamanho e preço, são os sentimentos e o gosto pessoal que devem guiar a escolha. A peça precisa fazer sentir, transmitir alguma sensação, lembrança, memória ou conexão, não necessariamente se relacionar diretamente com algum gosto ou característica pessoa, mas com ou sem explicações racionais, precisa transmitir sensação a quem irá encará-la todos os dias em sua casa. A publicitária e curadora da Fênix Galeria de Artes, Jéssica Finco, comenta: “Quando escolhemos uma obra para algum ambiente, é importante que aquilo faça sentindo ao nosso olhar e coração, que nos encante todo dia um pouco mais”.  Osmar gosta de relembrar que no caso de uma obra de arte, não é obrigatório muito menos necessário “combinar” o item em questão com a decoração, pois a obra comporta-se como um acessório de personalidade e mensagem por si só, apenas é necessário que haja uma conexão entre obra e ambiente, no sentido de que um agregue valor ao outro, mesmo que seja uma tênue conversa. Jéssica mais uma vez enfatiza que as possibilidades são infinitas “Mixar estilos artísticos também é muito bem-vindo para trazer dinâmica e pluralidade ao ambiente”.

Investimento no mercado de arte

O mercado de arte ainda é pouco convencional no país, mas os preços e a rentabilidade não estão atrelados ao cenário econômico, o que significa que esse tipo de investimento pode resistir a crises. Para adentrar nesse mercado é necessário estudo e contatos com especialistas, e o proprietário da Fênix Galeria de Artes, Osmar Finco, alerta: “Em qualquer caso é importante verificar a procedência, comprar obras em lugares certificados e conhecidos, pois infelizmente nesse mercado, como em muitos outros, existem muitas fraudes”. Quando decidir tratar arte como investimento, busque por obras de artistas já conhecidos e bem avaliados no mercado, pois a chance de valorização é maior para obras daqueles que costumam expor em locais de destaque e receber boas críticas. Ter ganho algum prêmio, ter algum artigo ou livro sobre sua trajetória, ou ter feito exposições no exterior também são pontos que podem ser valiosos no currículo de um artista.

É importante também estar atento ao meio, de olho no mercado, frequentar galerias e vernissages, tudo isso pode ajudar a entender melhor as opiniões de especialistas do meio e tomar uma decisão mais acertada para cada indivíduo.

Treine o seu olhar

É preciso exercitar e atentar o olhar para que ele sempre esteja preparado, a fim de encontrar algo que emocione e impacte. Quanto mais obras você olhar, mais museus e galerias frequentar, mais artistas conhecer, mais fácil vai ficar de ampliar e afinar seu olhar, e assim identificar aquilo que mais lhe agrada, bem como descobrir novos gostos. Jéssica confirma que é necessário se desprender de estigmas: “Não se prenda a amarras, combinações, títulos, currículos e padrões, e lembre-se: se os seus olhos correram para uma mesma obra duas vezes, opa, sinal de alerta ligado: essa poder ser a SUA futura obra.

A Fênix Galeria de Artes está há mais de 32 anos em Embu das Artes fomentando arte e cultura. Localizada no centro histórico da cidade, possui um acervo com mais de 60 artistas nacionais e internacionais. O acervo tem variados tipos de trabalhos e técnicas: óleo sobre tela, acrílico sobre tela, serigrafias, desenhos e esculturas em diversos materiais.

A variedade e o alto padrão das peças são características marcantes já reconhecidas pela clientela, que retorna sempre com a convicção que encontrará o que busca.

FECHARFORM

GOSTEIRESERVAR